Âmbitos do patrimônio cultural imaterial

A Convenção afirma que o patrimônio cultural imaterial se manifesta, em particular, nos seguintes âmbitos:

  1. tradições e expressões orais, incluído o idioma como veículo do patrimônio cultural imaterial;
  2. artes do espetáculo;
  3. usos sociais, rituais e atos festivos;
  4. conhecimentos e usos relacionados com a natureza e o universo;
  5. técnicas artesanais tradicionais.

Poucos componentes do patrimônio cultural imaterial se circunscrevem a um único âmbito. Um rito xamânico, por exemplo, é uma manifestação complexa de música e dança, plegárias e cantos, indumentária e objetos sagrados, ritual e cerimônia, que exterioriza conhecimentos sobre o corpo humano, a natureza e o universo. Os festivais, por sua própria natureza, costumam abarcar expressões variadas: canto, dança, teatro, festins, tradições orais, artesanato, esportes e entretenimentos. E as linhas de demarcação entre âmbitos não se podem impor desde o exterior, cada comunidade os determina a sua maneira. Aquilo que uma comunidade considera verso salmodiado, outras talvez o ouçam como canto; uma comunidade pode definir como “teatro” uma forma que outras definiriam como “dança”; uma comunidade pode fazer distinções pormenorizadas entre as formas, e outra considerar expressões diversas como uma forma única.

A maioria dos Estados que começaram a identificar o PCI existente em seu território distinguem âmbitos que diferem em maior ou menor grau da lista estabelecida na Convenção. Em alguns casos a distribuição dos âmbitos é diferente, enquanto que em outros os âmbitos são praticamente os mesmos, mas defere sua denominação.

Dado que não se pretende que a lista de âmbitos que figura na Convenção seja exaustiva nem excludente, é possível que o Comitê Intergovernamental decida em seu dia ampliar o número de âmbitos, ou mencionar explícita de subâmbitos dentro dos já estabelecidos. Este último poderia aplicar-se a (sub) âmbitos tais como, por exemplo, “jogos tradicionais”, “tradições culinárias”, “pecuária”, “peregrinações” ou “lugares de memória”, categorias todas que foram utilizadas em um ou, mas inventários dos Estados Partes na Convenção.

Fuente: UNESCO

 
Centro Regional para la Salvaguardia del Patrimonio Cultural Inmaterial de América Latina

Copyright © 2014 CRESPIAL
Urbanización Larapa Grande C-6-1 Av. 3 Las retamas, San Jerónimo, Cusco, Perú.
Telefax: +51 84 310308